top of page

Fábio Luiz de Castro Dias

Graduado em Letras (UFLA)

Mestrando em Letras (UFLA)

Dissonâncias teóricas em Curso de linguística geral, de Ferdinand de Saussure, em Revista Alpha, 2022.

Dos fundamentos kantianos do conceito de cronotopo de Mikhail Bakhtin: convergências e divergências, em A Palo Seco - Escritos de Filosofia e Literatura, 2022.

A alteridade, a linguagem e o sujeito: uma análise de "O enigma de Kaspar Hauser", em Claraboia, 2021.

A importância do acento para a caracterização da palavra fonológica, em Revista Crátilo, 2020.

A violência da palavra em ausência no processo discursivo de representação das mulheres: uma análise do Projeto de Lei n. 01-00352/2019, em Letrônica, 2020.

Entre a palavra alheia e a palavra minha: constituição e refração do signo ideológico no circuito da cadeia enunciativa, em ReVel - Revista Virtual de Estudos da Linguagem, 2020.

Apontamentos sobre a relação entre a consciência e a linguagem a partir de Bakhtin e de Volóchinov, em Mandinga - Revista de Estudos Linguísticos, 2020.

Refrações e sentidos: em busca de uma memória da palavra, em Diálogo e interação, 2020.

Crítica responsiva a diálogos polêmicos com o conceito de dialogismo de Bakhtin, em Linha D'Água, 2020.

O Roleplaying Game (RPG) como ferramenta dialógica para a promoção dos letramentos digital e literário, em Lingu@ Nostr@, 2020.

Da alteridade ao engajamento do autor: uma busca pela relação entre o ético e o estético nas vozes de Bakhtin e de Sartre, em A Palo Seco - Escritos de Filosofia e Literatura, 2019.

Uma relação entre o cronotopo e a palavra: apontamentos epistemológicos e esboços analíticos, em Entheoria: Cadernos de Letras e Humanas, 2020.

Vozes na mídia, vozes da mídia: uma análise bakhtiniana, em Revista Crátilo, 2018.

bottom of page